DISC – CUIDADO: Existe Alto I tímido!

Vencedores vêm de todos os fatores DISC, porém a sociedade possui uma tendência a valorizar mais as pessoas extrovertidas, pessoas que são comportamentalmente mais sociáveis e comunicativas, características associadas às pessoas com alta influência em um perfil DISC.

Instrumentos DISC mensuram potencial e não a capacidade de entrega de uma pessoa, por isso é importante não confundir ter potencial com ser competente. Uma pessoa com Alto I pode possuir um maior potencial para ser sociável, mas não necessariamente é competente em sê-lo.

A timidez, para muitos, é sinônimo de alguém excessivamente acanhado e inibido, com forte desconforto social, medo para falar em público, ou como alguém que se intimida diante de figuras de autoridade.

O objetivo neste momento não é investigar e detalhar as origens, características e consequências da timidez, mas sim desassociar a palavra timidez como parte da descrição comportamental de uma pessoa com baixa influência.

No quadro abaixo, mostramos que pessoas com alta e baixa Influência podem ser ou não tímidas e que a situação potencialmente mais incômoda não é relativa aos tímidos com baixa influência, mas sim aos que possuem alta influência!

As pessoas com alta influência, principalmente por sua forte necessidade de socializar e conversar, podem experimentar, em razão da timidez, um nível de desconforto e frustração social bem elevado.

O DISC é uma importante metodologia para mensurar onde uma pessoa poderá ter maior ou menor facilidade, mas nunca poderá ser utilizado como um indicador de sucesso e fracasso, felicidade ou infelicidade. Nossa personalidade é complexa demais para ser resumida a um gráfico, independentemente do nome que este gráfico leve.

Ferramentas de assessment, como o DISC, são relevantes fontes de informação, principalmente quando há clareza do que ele mede e, sobretudo, do que não mede.

Autor: Alexandre Ribas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *